29.5.02

Vou tirar algumas fotos da viagem e colocar aqui. :o)
Estou indo viajar no feriado!!!
Estou indo viajar no
Estou indo viajar
Estou indo
Estou
...

28.5.02

Gi você poderia me emprestar sua máquina fotográfica pra levar pra Alegre...o que acha?! (me liga se ler o recado)


Eu conheco o Gimu!!!


Ele mora aqui pertinho da minha casa...nós andamos de Skate juntos!!!

26.5.02

Fiz mais três carinhas diferentes da Dee e do namorado dela para serem usadas nos blogs.
O esquema é o mesmo, você copia o código abaixo dos desenhos que estão aqui, e cola no seu blog!!!
Ah! tirei aquela borda quadradona deles também, olha só...


Estou Parecendo Zumbi


Esse é porque eu passei a noite toda trabalhando aqui no computador...foi idéia da Missiva...
mas poderia ter sido sua...mande um comentário com a sua sugestão!!!
Monólogo 2804

Aquele é o seu enterro que segue, fechando aleatóriamente as portas da Bebber, abrindo as portas das minhas lembranças...
Lembra de quando ainda era uma criança? dos beijos que trocamos em vão?! Pensamos que tudo seria pra sempre, mas você quis dar uma volta com todos...até com a morte, essa serpente que dá a forma à sua procissão.
Quem diria...você morrer antes de mim...O tempo passou despercebido...cinco, dez, vinte anos bandidos que roubaram a nossa beleza.
Hoje você não está mais presa (não chamo de prisão este caixão), e vai passear com o vento, certeza. Enquanto eu ainda tenho pulmão, fumo e me embalo nas noites com a cachaça e o sumo do limão.
Quem diria...você morrer antes de mim...Mas ficou tão linda de branco que vai causar inveja em mil arcanjos, vão querer te devorar.
Então quando voltar com a cara amassada e sua mãe perder a razão, estarei pronto para o seu último gozo...como sempre, estarei pronto para aceitar mais um perdão.
São 02:35am...hora de fechar as janelas para o sono não ir mais embora!!!!
Vou colocar aquele bom do Mundo Livre S/A e vou dormir...
***
Não sei porquê mas hoje me veio uma lembrança de uma trepada maluca que eu dei....
foi em Alegre, no terraço da casa de um visinho meu...com uma garota que havia acabado de se formar em Engenharia de Alimentos...hum...acho que era isso...ela estava morando em Ouro Preto, mas sua família era de Vitória...foi uma coisa meio doida, pintou um clima, rolou e duas horas depois ela já estava na estrada para Minas...Não sou de escrever sobre "minhas-aventuras-de-motoboy-de-farmácia" aqui no Febre (pra isso já tem o Suruba), mas é que derrepente me veio essa história na cabeça...engraçado...acho que é porquê nós estávamos falando do passado e bebendo vinho na casa da ...(acho que não posso falar do passado e tomar vinho)...se por um acaso essa mulher do terraço ler isso algum dia, entre em contato...na próxima eu prometo que não terá pedrinhas *hehehehe*
Que tal se tornar um...
Homem Bomba!!?

25.5.02

ºBarbarélº

(...) e que venho até remoçando
me pego cantando
sem mas nem porque,
e tantas águas rolaram
quantos homens me amaram
bem mais e melhor que você.
Quando talvez precisar de mim,
'cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim...
Olhos nos olhos, quero ver o que você diz
quero ver como suporta me ver tão feliz (...)
Chico Buarque
Quem precisa de Homem Aranha???

unknown. .unknown
Eu só queria ser Romário.

24.5.02

Tem dias que a gente acorda mas não quer sair da cama, passa o dia se sentindo uma
"Coca-cola sem gás", (uma música mais ou menos de uma banda mais ou menos já falou
sobre isso, eu sei, mas é que não tinha comparação mais fiel
).Veste uma roupa...
olha no espelho, acha tudo uma merda...nem um bom livro na estante da sala,
nem um sol lindo na janela, nem uma sorriso em casa...Um dia daqueles que nem um
bom seriado da SONY pode alegrar...Fica aquela impressão de que todos estão te
olhando atrás das portas...dá um aperto no coração, uma vontade de chorar...de gritar
bem alto aquele grito que ficou preso no inverno passado...
Hoje eu não estou assim, mas eu sei de uma pessoa que está...eu não posso ver seus olhos,
não posso te dar um abraço daqueles que estalam os ossos...te dar colo, mas posso
dizer que continua tendo um amigo, as coisas mudaram um pouco (mudaram bastante pra falar
a verdade
), mas você pode ter certeza que eu ainda aposto em você, aposto em seu sorriso,
em sua força...Ainda sou aquele carinha simples (meio rabugento), que mora naquele prédio,
naquela rua simples...Ainda tenho aquele telefone simples de decorar que tem um monte de "noves"
no meio...se estiver muito, mais muito triste mesmo...me liga no fim de semana pra gente papear.
E procure os amigos...eles servem pra isso!!!
Faz que esse desenho é seu...deve ajudar! :o)

Sonhos...

23.5.02

Procura-se moças virgens para sacrifício

...por que eu ainda sou humano, e não importa o quanto eu desejo os reinos do espírito,
eu sou predestinado a lutar com o ambiente químico particular que governa a minha carne.


Sou Quase Deus!

22.5.02

Astro

Olha o Moby brincando de astronauta também.
Por que eu sempre fico cinza quando vejo fotografias antigas?
Eu estava lendo no blog da Naty que ela queria ser atriz...
Eu queria cantar no Pearl Jam.
Para a luciana o processo de um sorriso.
:-( :-| :-) :-D
Sacou??...S-o-r-r-i-s-o..."BABA - FÓFÓ"
Se por uma acaso eu disser que sei direitinho o que estou esperando para esse fim de semana...
me jogue uma pedra, eu estou mentindo! :-|

21.5.02

Não assistiu????

Amelie para o Luciano Lusco Fusco!

20.5.02

Eu Digital
Hoje eu achei umas caixinhas que deveriam ter continuado perdidas.
Walking in the morning sun, my pockets are empty now, I don't have anything, only dirty black boots, and a little fower in my hands, looking to the city, cabs, buildings, people, a rocket blows in the sky, my mind flies, borboletas se equilibram no espaço, um muro velho em minha face, uma cadeira flutua num espiral, flores em minha camisa numa tarde do bairro e enquanto caminho pelas ruas da cidade, lembro que uma sobremesa me espera em casa.
De volta ao planeta dos macacos.
Acho que vou pintar esse Blog de amarelo Post-it.

19.5.02

Fim*de*semana

Chave*Espera*Amigos*Noite
*RockGol*Panquecas*Álcool
*Lama*Mais*Caminho
*Luciano*Luciana*Pêssego
*Cigarros*REM*Sol
*Padaria*Gnomos*Risadas*Cinema*Gimu*MequiDonaldes
*incensos*Conversa*Músicas
*Tranquilidade*Banho*OX
*Ônibus*Casa*Agora.

ºBarbarélº

(...) É como se a gente não soubesse
Pra que lado foi a vida
Por que tanta solidão
E não é a dor que me entristece
É não ter uma saída
Nem medida na paixão. (...)
Leline
Sabe aquele cd duplo do Chico Science, que tem o disco dia (com as músicas ao vivo) e o disco noite (com remix das músicas)?
Gosto do noite!

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades.

18.5.02

Estou Mau!

É bom fechar os olhos e deixar a vida passar.
Seria bom não enxergar tanto, não sentir tanto esse tudo...

Mas eu não vou conseguir dormir sem antes escrever. Hoje eu comprei mais 25 anos de vida, só pra tentar descobrir quem eu sou e o que realmente quero.
(Os mendigos continuam se masturbando nas calçadas)
Será que você sempre foi assim?
Será que sempre foi vazia?
Quem são seus inimigos?
O que falta em sua vida, que te deixa crua?
Eu tenho paz.
Eu tenho carinho.
Eu tenho drogas.
Eu tenho diversão.
Eu tenho pimentas vermelhas.
Eu tenho luz.
Eu tenho sangue.
Eu tenho alegria.
Eu tenho comprimidos amarelos.
Eu tenho incensos.
E posso trazer o futuro nos bolsos.

Eu queria desenhar demônios, sepultar hierarquias de sentimentos-coletivos-que-se-alastram-pelas-cidades.
Hoje eu queria viver ao avesso. cheirar um céu de estrelas brilhantes. (o que foi aquilo há menos de 19 horas?)
Hoje eu queria todos os meu amigos reunidos, queria rir da cara deles (não deixar ninguém fugir para Alegre)
A minha vida é cheia de bons personagens, bons cenários, iluminação perfeita, clássicas trilhas sonoras, atores brilhantes, que não amam, não choram, não sofrem, atores de comédias românticas (censura livre), que incendeiam platéias por onde passam.
Minhas noites são cercadas de sorrisos brancos, cintilantes sorrisos brancos e gargalhadas deliciosas que rasgam o silêncio, que tricam copos de cristais.
Minhas noites são cercadas de deuses generosos, que bebem vinho no gargalo, que compram lindas ninfetas com peitinhos prepotentes. São gordos deuses de barbas longas, que passam as tardes plantando tulipas e lendo platão para tentar entender os mortais.
Minhas noites são cheias de pacientes olhares, de beijos de despedidas, de portões...

Já risquei todas as placas que me mandaram voltar, já segui os meus passos ao contrário por pelo menos mil vezes, já me perdi nesse jardim.

Hoje vai ser diferente. Todas foram, todas as minhas vidas... quero fazer minha quimbanda, acender minhas velas amarelas, cansar e vestir meu pijama já quase dormindo, quero esquecer quem eu sempre tentei ser.

***

(Então me abraça forte, e diz mais uma vez que já estamos distantes de tudo: temos o nosso próprio tempo)

17.5.02

Vai!!!
Não tenho mais fita na secretária -eletrônica para os seus trejeitos!
Não tenho mais pique para os seus trejeitos!
Não tenho mais saco para os seus trejeitos!
Não tenho mais tempo para as seus trejeitos!
Lusco Fusco, se estiver me escutando, filho de Deus...traga mais comida!!!!
A pedra não quer furar, a pedra não amolece nem sai do lugar (fica parada no meio do caminho).
A pedra não tem forma, ou se tem, não quer se mostrar. A pedra não deixa o "sol lascar", ela
não faz parte da paisagem, não faz parte da situação...acho que veio de muito longe, de uma terra
de silêncio, pois ela não gosta da minha lingua, gosta de ficar lá, parada, morta. Mas a pedra não
é morta, sabe onde machucar, se tento pisar sobre ela, ela já sabe onde está. Não tem valor algum,
mas sou eu o bruto, é áspero e cruel...
Meu Deus, eu criei dois monstros... :o)

16.5.02

Só enchendo linguiça - Parte I

Estou meio enrrolado com uns projetos e não está dando muito tempo de escrever aqui, mas eu continuo medindo o grau do termômentro diariamente :-)
Fim.de.semana eu me liberto...

Lendo uma "Chiclete com Banana" de 1989, achei uma matéria interessante onde foi perguntado o que trazia nojo para algumas proeminentes personalidades.
Olha as respostas:

> Lucélia Santos (Atriz e Militante do Partido Verde)
Cocô na praia, a quantidade de cocô que já deve ter sido jogado nas praias do
Rio de Janeiro deve ter alterado a água para sempre.

> Glauco Mattoso (Pedólatra e Escritor)
Tenho nojo de perfume forte, desodorante e principalmente de polvilho antisséptico.
Aquilo na lingua tem um gosto de química insuportável.

> Roger (Vocalista da banda Ultrage A Rigor)
Tenho nojo de lavar pratos e escarro. Inclusive, eu tenho rinite e não assôo o nariz.

> Reinaldo (Cartunista, Dublê de baixista e Editor do Planeta Diário)
Como humorista, eu teria que dizer alguma coisa engraçada, mas não tenho nojo de nada engraçado.

> Jaguar (Jornalista e Editor do Pasquim)
De uma história que me contaram sobre o Jânio Quadros que, quando garoto, no colégio, para impressionar
os colegas e mostrar sua liderança, comia baratas. Não tenho nojo de baratas, mas tenho nojo do Jânio.

> Evandro Mesquita (Compositor e Cantor)
Mentira, corrupção, Político Mafioso.

> Ziraldo (Cartunista de Designer)
Não tenho nojo de nada.

> Caetano Veloso (Compositor e Cantor)
De pentelho debaixo da língua, de barata...tenho fobia, tipo...pavor total, de travar mesmo.

> André Abujanra (50% da banda Mulheres Negras)
De pimentão, se eu fosse Deus, não teria inventado o pimentão, u tenho nojo do cheiro. Se eu comer, além de vomitar,
fico com nojo de mim...coisa que é difícil.

> Rui Castro (Jornalista)
Da humanidade. metade dela escova os dentes três vezes ao dia e faz sexo duas vezes por semana. A outra metade
faz sexo três vezes ao dia e escova os dentes duas vezes por semana. E a outra metade, na qual me incluo, está tentando
fazer um dos dois.




14.5.02

Acho (gup!) que eu comi um biscoito da sorte (gup!)...
Ok!..ok!...atendendo a pedidos, fiz umas carinhas de "Homi" também. Além disso, o namoradinho da Dee estava doido para aparecer, né?! (alguém poderia dar uma sugestão para o nome dele...)
Então deixa eu começar a usar...
Hoje recebí um telefonema que me deixou...

Estou Super Feliz!

...e amanhã vou almoçar bem acompanhado. Comida japonesa, hummm!!!!!!






13.5.02

As capas do FEBRE.
Monólogos idiotas com um final comum.

Febre #1
> Febre #1 | 1996

Febre #2
> Febre #2 | 1997

Febre #3
> Febre #3 | 1998

Febre #4
> Febre #4 | 1999
(Peça pelo número)

12.5.02

Liguei par um amigo agora, ele é de Alegre, mas mora em Ouro Preto. Há muito não o vejo, mas conversar com ele me traz uma paz incrível, o tempo voando...é daqueles que é mais irmão que amigo...passamos por muitas coisas juntos, de morrer de chorar e morrer de rir, de ler o Pequeno Príncipe até tocar numa banda chamada Sabotagem. Ele, em nossa conversa, me falou que as palavras mais fortes, são as não ditas, pois a palavra, muitas vezes, pode fazer a vida desgastar...então amigo Francisco, morro num silêncio brusco agora (...) sem mais...sem menos...apenas o silêncio.


No jornal: "Investigada a rede de empresas fantasmas".
Na tv: "Edson Celulare tem seu carro roubado por dois assaltantes armados".
Na minha Janela: Nuvens em formas de ursos polares.
No meu computador: "Cool Water do Davidoff tem muito cheiro de melância...".
Na calçada: Os restos.
Na minha cabeça: Jogo da forca com três palavras para descobrir..
No meu copo: Suco de pêssego.
No meu ouvido: ZOOROPA.
No meu umbigo: O mundo.
No rua: Os carros.
Na minha estante: Aldous Huxley.
No meu pé: Hawaianas brancas.
Faço uns dengos...
Faço uns dengos bem grandes (uns dengões)...
Mas tem dia, que eu não faço nada, fico só esperando o mundo girar...
Tromba.de.elefante.capitão.barbante...

Adiantei todos os meus Freelas...isso é muito bom...quer dizer que a semana vai ser tranquila...desacelerada!!!
Estou Pensativo!
Hoje seria um dia sem posts, um domingo sem lembranças...mas eu achei uma coisa que escreví há algum tempo, e resoví colocar aqui.

Ah! minha mãe, não me peça para comer; Já não tenho mais fome.
Minha mãe, não me peça para sorrir; Não consigo o riso.
Minha mãe, não me peça para dormir; É impossível tanto sono.
Minha mãe, não me peça para amar; Já me bastou o ano.
Ah! minha mãe, não me diga para morrer; Eu não achei o caminho.
Minha mãe, não me peça para aceitar; Me cortou como uma foice.
Minha mãe, não me diga para parar; Ainda não é noite.
Minha mãe, não me peça para gostar; Eu ainda lembro o gosto.


>>Febre 1
Para Marise T. M. Campos
Saudade!

11.5.02

Hoje eu estou...

Estou Bobo! | Estou Boba!

E você, como está?
Ela virou cartão para o "dia das mães" no CEFETES :) mas o que ninguém sabe é que ela não tem mãe.
Que tal uma praia no fim de semana Mônica?

Detesto conversa fiada!
Sabe quando a gente acorda com uma coisa na cabeça e ela fica lá martelando o dia todo?!
Hoje eu acordei com essa música e ela ficou me rondando...sempre que eu me pegava despercebido,
lá estava ela sendo cantarolada por mim (baixinho) pelos cantos do dia :)

(...) Não é natal, nem ano bom...nenhum sinal no céu, nenhum Armagedom.
Nenhuma data especial, nenhum ET brincando aqui no meu quintal ...
Nada de mais, nada de mal, ninguém comigo além da solidão...
Nem mesmo um verso original pra te dizer e começar uma canção,
Só chamei porque te amo, só chamei porque é grande a paixão.
Nem carnaval, nem São João, nenhum balão no céu, nem luar do sertão.
Nenhuma foto no jornal, nenhuma nota na coluna social.
Nenhuma múmia se mexeu, nenhum milagre na ciência aconteceu...
Nenhum motivo, nem razão, quando a saudade vem não tem explicação (...)


E o mais estranho, é que quando eu voltava pra casa, passei em frente a um bar e tinha um cara com um violão cantando essa música...(Alguém tem o telefone do Arquivo X?)...hehehehehe.
Mas falaê: ela é linda, não? Gosto muito desta frase: "Nem mesmo um verso original pra te dizer e começar uma canção"...
Tenho me sentido assim nesses últimos dias, com a impressão de que eu já falei tudo o que tinha que te falar, com uma vontade de fugir, de se esconder por abrir tanto o peito pra você, por você conhecer meu choro, por eu ter ficado com este gosto de "cajú verde na boca"...
por você me conhecer tanto...eu queria uma borracha daquelas bem grandes e macias, para poder começar tudo novamente...
Uma vez um amigo escreveu em seu blog que a vida podia aceitar vários "Ctrl Z"...uma vez eu acreditei nisso...
Só chamei por que te amo!

9.5.02

***

***

***

8.5.02

Termômetro
Fotografias me alegram.
Desenhando
Vou procurar um provedor celestial,
vou dar um reparo no meu monitor...
quero passar um e-mail de amor.
Que as teclas não façam barulho,
que minhas pernas não saibam que eu posso sair daqui
até eu passar o meu e-mail de amor.
Jorge Dü Peixe
As estrelas cadentes pararam de cruzar o meu céu.
cadê seu coração?
Pensar te assusta?
Última aquisição



Jorge Cabeleira e o dia em que todos seremos inúteis
A bola do jogo!
canção técnica de amor escarificado

Já senti o perfume de suas mãos e o sabor de suas palavras...
Hoje é primavera, então vamos depressa, semear canteiros,
preparar estacas e espantalhos...plantar esperanças, bem-me-queres, amores-perfeitos,
jasmins, hortênsias, carlas, amandas, lucianas, sempre-vivas e urtigas...
repicar os berçários, borrifar ouro-verde, controlar lagartas, àcaros,
líquens, dizimar pulgões e cochonilhas.
Vamos plantar árvores genealógicas e ler Drummond, vamos comprar um sabiá Laranjeira...
e quando a noite chegar, vamos deitar no terraço, ver a lua, contar histórias, procurar as três marias:
>A maria que eu conheci e me apaixonei,
>A maria que perdeu nossos sonhos,
>E a maria de hoje...
Vamos correr e tomar banho de chuva, vamos colher trevos, fazer amor na cachoeira...
Vamos rabiscar calçadas, desenhar nas nuvens...
Vamos, mas vamos rápido, antes que nos transformem em plásticos.

>>Febre 3

7.5.02

ºBarbarélº (especial)

(...) Dias passam como nuvens,
em brancas nuvens.
Eu não vou passar .
Eu não tenho medo,
eu não tenho tempo...
eu não sei voar.
Eu tenho um sapato,
eu tenho um sapato branco...
eu tenho um cavalo,
eu tenho um cavalo branco ,
e um riso e um riso amarelo.
Eu não tenho medo,
eu não tenho tempo
de me ouvir cantar.
Eu não tenho medo,
eu não tenho tempo
de me ver chorar. (...)
Zeca Baleiro

Estou te ligando para te oferecer um pouquinho de angústia e tristeza...
Com o limão que você me dá eu faço limonada bem docinha.
Eu queria um aparelhinho de bolso que mostrasse quantas pessoas estão me usando neste momento.
Algumas fotos do "Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa"...
(não tão sinceras nem tão justas)




> Entram a Liliam e o Fred



> Escondendo da chuva



> Dee na fila...



> Show do Speto!



> Show do Speto!



> Esperando a pizza gigante :) Dee e Luciano



> Início do show do Rappa...



> Aqui também foi na fila...



> Acho que foi durante o show do Skank...



> Orando!!!






5.5.02

I am a slave of the current days, and no matter how much I try to come unfastened, I will be arrested in the mud of my feet!
Levarei as crianças e os ratos para fora da cidade!
Mãozinhas que abanam, pinguíns de geladeira, palhaços que choram,
anões de jardim, pierrôs, apóstulos da santa ceia...uni-vos sim!
Viva os lugares comuns, os chavões, as frases feitas, os chaveirinhos
de São Jorge, os sentimentos baratos, a galinha com farofa, os
livrinhos de auto-ajuda!
Eu já contei como entrei nesse esquema blogueiro?
Não, né?! Então abre espaço...
Há um tempinho eu fui convidado pra fazer um cartaz para o ballet Copélia,
aqui de Vitória. Então fui procurar imagens na web que pudessem me ajudar a fazer um layout... Procurei por bonecas,
bonecas de pano...bonecas de madeira

...Numa dessas buscas veio este link. Entrei e comecei a ler... Decobri que a menina que escrevia "tudo" sobre sua vida, se chamava Heloiza e que tinha uma namorado chamado Vini...
Lembro que fiquei muito tempo lendo aquele site, sua vida inteirinha ali...desilusões, sonhos, relacionamentos, sexo, tudo na minha frente.
Com a Helô, conheci a Zel e (inevitavelmente) o Tipuri, depois veio o Russeau, a Meg... e eu fui percebendo a rede, a ligação que existia entre cada palavra. Os links iam me jogando para a cabeça de cada uma dessas pessoas...
(Cora, , Clau, Gui, Weno)
Eu tinha acabado de mudar pra Vitória e queria continuar com o meu fanzine, o Febre (daí o nome),
então falei: "porra, é isso...vou fazer um BULOG!"
Entrei em contato com a Helô e fiz um monte perguntas (como começar, registrar, mudar o template, postar, etc). Eu nunca tinha escutado falar no BLOGGER.
Lembro que um dia lendo a revista Macmania (#83), vi alguma coisa sobre isso,
com o título "Poder para os blogueiros", mas eu nem dei muita importância e pulei a página para a matéria que tratava de dicionários virtuais *heheheh*...
Mas a revista mais tarde foi meu verdadeiro dicionário. Voltei às páginas e depois de tudo entendido, fui para a máquina construir o MEU BLOG.
O primeiro foi esse, mas com uma semana eu já tinha apagado coisas que não devia e apertado botões que não podia...o Febre5 de lugar ao Febre6, que está aí...limpim e cheirando lavanda!
Quando estava tudo funcionando direitinho eu fui procurar os blogueiros capixabas (Eu pensei que só haviam blogueiros em SP *heheheheh*), então o jornal A GAZETA fez uma reportagem sobre essa nova "febre", e...Tchã, nã, nã...estavam todos alí:
Luciana, Luíza, Gilmar, Fernada...na faculdade
eu conheci a Dona Maria e o Jarbas...
Agora eu já tenho o começo e o meio... :)




Dê um reload em sua vida!
Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa.
Hoje eu sou o homem mais sincero e mais justo comigo.
(pelo show de ontem) Depois eu coloco as fotos!!!!

4.5.02

Bem te víííííí...bem te vííííí...
O Luciano deu uma faxina no quarto dele!
¡pero su corazón no habla!

1.5.02

Tem novidade no Universo Paralelo, é o Olívio, um personagem que eu fiz há algum tempo, para o extinto fanzine Dr. Sexta Feira (Wener), a idéia é grande, vale a espera... :-D
(O Universo Paralelo fica à direita da página)
Vai lá e olha. Vem cá e comenta!!!

>)))*>
recomelos

É uma pena ter acabado sem eu conhecer!
Hoje eu recebí uma visitinha inesperada, que não deixou comentários, mas que me mandou um e-mail bem legal.
Volte sempre moça!
Alegre!

[Ps. não leia este post se você não quer ouvir lamentações]
Hoje acordei meio do avesso, do avesso...do avesso, do avesso...
noite terrível, sonhos com random clicado, sem lógica alguma nessa matemática...
Sonhei com mentiras, com pessoas amadas, com desunião, com praia...
Dormi sem querer dormir, acordei sem querer acordar...(ontem eu acho que eu vi deus na rua, tomando cerveja barata, e ele nem olhou pra mim)
Mais uma noite que eu queria até o fim, mais uma noite que eu queria me sujar, mas não me sujei. Tudo o que eu tinha no bolso foi trocado por uma terrível dor de cabeça.
Deixa eu contar um pouquinho de história:
Eu vim de Alegre, uma cidade pequenina no sul do Espírito Santo, cercada de montanhas, de cachoeiras...de pessoas felizes (alegrenses)..onde eu tinha um contato direto com os amigos, eram cheiros que eu gostava, sabores...luzes...Mas eu precisava estudar, trabalhar e Alegre não podia me oferecer isso. Então, larguei tudo. Família e amigos, eram irmãos de verdade, de sintonia (Luciano, Alan, Janine, Flaviane, Kiko...) e vim morar em Vitória. Cidade "grande", capital do Estado, foi meio que deslumbramento. Eu queria tudo nesse lugar, eu pensava que podia tudo, mas logo descobri que os carros matavam, que as pessoas matavam, que o ar matava, que o mar matava... Para eu visitar os amigos (que não são tão amigos como foram em Alegre) eu tenho que atravessar uma ponte enorme, passar por mais de mil pessoas que não conheço (o motorista do ônibus, o cobrador, os passageiros, os andarilhos de "terno e gravata", os camelôs, as putas...)
Hoje eu estou estudando, trabalhando...a faculdade é um universo, o trabalho cansativo... Deixo muita coisa de lado por causa dele, pra ganhar o que mal dá para viver...
Vou equilibrando pelo asfalto...será que valeu a pena?? Em Alegre não tem internet, não tem tantas siglas, tantas pessoas, tantas filas, não tem icq. Em Alegre o sol é laranja e a lua é sempre cheia, mas se eu estivesse lá não estaria sentindo falta, certo?
Me sinto mal por não poder ajudar as pessoas próximas e que passam por momentos complicados...Vitória nos consome, nos come o rabo com seu jeitinho de cidade moderninha...Vitória nos seca...nos faz viver as noites como se fossem dias. Morri três vezes essa semana que passou, e estou aqui, em pé, esperando morrer de novo...Aqui há mais desencontros do que encontros. Aqui sou eu contra todos os prédios, todas as fachadas e todos os muros. Aqui estou sozinho. Existem os amigos, mas eles também são "Vitória", estão corrompidos, estão sujos...Tem os amigos de internet, mas esses têm gosto de isopor, não passam de letrinhas numa tela de cristal.
>>Eu falei pra não ler.